sábado, 15 de fevereiro de 2014

Sufoco no meu próprio ar, não aguento muito mais tempo continuar assim, a viver de inseguranças e incertezas pré-concebidas. Diz-me que não me queres quantas vezes forem precisas, diz-me que já não há volta a dar, diz-me tudo aquilo que quiseres, mas por favor diz qualquer coisa. Pode ser que assim perceba finalmente que, tu e eu somos pessoas diferentes, distintas e impossíveis de combinar. Tudo isto é irónico. Foste quem conseguiu fazer-me feliz quando achava que na altura isso era impossível, assim como foste também quem me fez chorar quando eu pensava que tudo estava bem.

11 comentários:

  1. Muitas das vezes são as pessoas totalmente diferentes de nós, com feitios totalmente opostos que nos completam!

    ResponderEliminar
  2. Oh, princesa, respira fundo e deixa tudo ir. Tudo vai ficar bem.
    Eu estou aqui!

    ResponderEliminar
  3. força alentejaninha doida, estou aqui para o que precisares!

    ResponderEliminar
  4. acho que me relacionei demasiado com o que acabaste de escrever.

    ResponderEliminar
  5. R: feliz ou infelizmente, sim, eu sei. Mas tudo passa. Tenta viver um dia de cada vez, sem pensar muito no que foi o passado ou o que será do futuro.

    ResponderEliminar